Chico Buarque – Labareda

“Indicação” nº 20 do dia:

Labareda (homenagem A João Nogueira)

Como é que sai o Clube sem seu bamba
Quem é que vai puxar o samba
Riscando no chão sua pemba de fé quem é
Vem a meio pau nossa bandeira
Solução, Meier, Madureira
E aquela mesa do Alcazar
Sei, foi bambear no infinito
E hoje o céu é mais bonito
Existe uma estrela gingando por lá
Quem é…
Quem tocou na alma brasileira
Como quem toca a companheira
Pele com pele até sangrar
Pôs samba jorrando por todos os poros
De bantos, de lusos, bororos
Pra denunciar ou sonhar
Quem é esse malandro de primeira
Com sobrenome de madeira
E labareda no olhar
João, o bloco sai queira ou não queira
E a gente toma a saideira
Depois que a saudade desfilar
Só vem quem tem força e canta
E solta esse nó na garganta
Em prantos que a sua lembrança traz
Cantando essa dor se estanca sim
Uma luz se agiganta
E ajuda a gente a viver em paz

Ary Barroso – Eu vô!

“Indicação” nº 18 do dia:

Eu Vô!

Eu vô, eu vô,
Eu vô, eu vô,
Eu vou te deixar,
Não posso vender nem quero
Me amofinar

Oh meu bem eu vou me embora
Eu não quero mais você
Nosso gênio não combina
Meu benzinho me desculpe não pode ser

Oh meu bem como te amei
Ninguém mais no mundo amava
Minha amizade era tanta meu benzinho
Que até dormindo eu chorava

Oh meu bem eu vô me embora
Pra cidade de Jurema
Te levar não é negócio meu benzinho
Te deixar eu tenho pena