Ira! – Às Vezes,de vem em Quando

“Indicação” nº 15 do dia:

Ás Vezes, de Vez Em Quando

Ás vezes, eu posso voar
Ás vezes, tenho os pés no chão
Ás vezes, meus amigos vêm
Ás vezes, vem a solidão

De vez em quando, eu quero mais é fugir
De vez em quando, eu tenho que enfrentar
De vez em quando, eu esqueço de dormir
De vez em quando,
Ás vezes,
De vez em quando

Ás vezes, tenho que inventar
Ás vezes, não posso mentir
Ás vezes, caio na real
Ás vezes, não quero existir

De vez em quando, eu amo a pessoa errada
De vez em quando, eu acho tudo uma piada
De vez em quando, eu levo tudo muito a sério
De vez em quando, eu preciso agredir
De vez em quando, eu só quero paz e amor
De vez em quando, eu amo a subversão
De vez em quando,
Ás vezes,
De vez em quando…

Nasi – Laços

“Indicação” nº 14 do dia:

Laços

Andamos em voltas retas na mesma esfera
Onde ao menos nos vemos porque a nevoa passou
A chuva no chão revela os olhos por tras
À de levar os restos que o tempo queimou

Tem fios demais a te prender às cordas
Mas podes vir amanhã acreditar no mesmo deus
Tem riscos demais a me estragar o quadro
Se queres vir amanhã acreditar no mesmo deus

Devolve-me os laços, meu amor
Devolve-me os laços, meu amor
Devolve-me os laços, meu amor
Devolve-me os laços

Andamos em voltas retas na mesma esfera
Mas podes vir amanhã (se queres vir amanhã), Mas podes vir amanhã
Tem riscos demais a me estragar a pedra
Mas se vieres sem culpa à procura de luz

Devolve-me os laços, meu amor
Devolve-me os laços, meu amor
Devolve-me os laços, meu amor
Devolve-me os laços

SOLO

Devolve-me os laços, meu amor
Devolve-me os laços, meu amor
Devolve-me os laços, meu amor
Devolve-me os laços, meu amor
Meu amor
Meu amor
Meu amor

Ira! – Arrastão

“Indicação” nº 13 do dia:

Arrastão

É o princípio do fim
Três gorilas atrás de mim
Eu não sou nenhum ladrão
Estou no arrastão
No arrastão, no arrastão, no arrastão

Sempre quis uma televisão
Isso ee uma tentação
Sou um simples cidadão
Mais um foco de rebelião
E solidão, rebelião e solidão

Esta é nossa nação
Que dá cem anos de perdão
Como já diz o ditado
Do ladrão que rouba ladrão
No arrastão, no arrastão, no arrastão